50 perguntas para fazer em entrevista de emprego

0
338
Entrevista de emprego - empresário alegre e bem-sucedido, fazendo perguntas ao candidato, sentado na mesa no local de trabalho

Entrevista de emprego: o processo de seleção e contratação de novos funcionários acaba sendo algo oneroso e trabalhoso para as empresas. Diante desse fato, tornou-se mais vantajoso buscar formas de reter talentos e desenvolver um ambiente onde seus profissionais se encaixem à cultura organizacional. A ideia para que eles possam permanecer na companhia por um longo período de tempo.

Para que isso aconteça, é preciso que logo durante a entrevista de emprego os recrutadores tenham formas de verificar características fundamentais dos entrevistados, que sejam desejadas pela organização.

Uma das formas mais comuns é se utilizar de perguntas já pensadas minuciosamente para que suas respostas possam transmitir sinais do que se espera de alguém que será contratado para determinada função.

Confira a seguir as 50 perguntas para fazer em uma entrevista de emprego.

1- Por que você deseja trabalhar na nossa empresa?

Ao se candidatar a uma vaga de emprego, é possível que alguns candidatos acabem não se atentando à importância de conhecer a empresa e a função a qual estão se candidatando, concentrando-se apenas no desejo dessa conquista.

Questionar o porquê de tal indivíduo desejar ingressar na organização é uma boa forma de medir o quanto ele sabe sobre a companhia que pretende ingressar, além de descobrir se possui conhecimentos essenciais como: do que se trata a empresa, qual seu ramo de atuação, cultura organizacional, atividades necessárias na função na qual se inscreveu, entre outras.

perguntas profissionais na entrevista de emprego
Faça perguntas profissionais na entrevista de emprego

Os que forem capazes de responder de maneira mais confiante e clara a essa pergunta demonstram ter se preparado melhor. Além de mostrarem interesse em conhecer a empresa para a qual estão se candidatando, esses profissionais já estão encontrando uma forma de se encaixar dentro dela.

2- Qual foi o motivo que o fez deixar seu último emprego?

Perguntas como essa podem ter como objetivo identificar possíveis insatisfações do candidato com sua antiga empresa, o que também pode sinalizar prováveis diferenças ou semelhanças em sua visão ou postura.

Além disso, dependendo da resposta que for dada, também é possível perceber qual sua posição em relação ao antigo empregador, a maneira que se porta e como se expressa em relação a ele, e o que isso diz sobre sua personalidade e profissionalismo.

3- Quais são os seus pontos fortes?

A capacidade de ter autocrítica e buscar por autoconhecimento são essenciais a qualquer indivíduo, e se mostram ainda mais necessários dentro do ambiente de trabalho, onde é preciso estar constantemente atento a seus erros, acertos e pontos a serem melhorados.

É importante que um candidato tenha maturidade para analisar em si mesmo quais são suas características e, dentro delas, quais são suas forças. Da mesma forma, o recrutador pode usar essa resposta para perceber se o profissional possui as qualidades necessárias para a função ou para a empresa.

4- Quais são os seus pontos fracos?

Tão importante quanto conhecer suas maiores forças, e se elas são necessárias e o tornam capaz para a função na qual está se candidatando, é necessário também conhecer suas fraquezas, e o quanto elas serão de impacto caso a vaga seja daquele determinado indivíduo.

Entrevista de emprego: a busca para um bom profissional
Entrevista de emprego: a busca para um bom profissional

Com essa resposta, o recrutador pode não apenas perceber se o candidato pode se encaixar dentro da companhia, mas também se ele é capaz de realizar uma autocrítica e buscar por uma evolução constante de si mesmo.

5- Explique três pontos principais em si mesmo que devem ser melhorados como profissional

Essa é mais uma pergunta que visa perceber se o candidato é capaz de realizar sua autocrítica e se dedica a conhecer a si mesmo, tanto de forma pessoal quanto profissional.

Além disso, ao ouvir a resposta sobre os pontos a serem melhorados como profissional, é possível ao recrutador fazer um cruzamento entre aquelas características que são importantes ou essenciais à cultura organizacional da empresa, e o quanto o candidato se encaixa dentro delas.

6- Quão disciplinado você é com o seu tempo?

Cada empresa possui a liberdade de adotar diferentes formas de dispor suas horas de trabalho ou entrega de resultados dos seus funcionários, seja dando mais liberdade a eles para trabalharem da forma como mais se sentem à vontade ou criando regras mais restritas para como devem utilizar o tempo disponível para suas funções.

Com o passar dos anos muitas organizações descobriram que limitar seus profissionais a uma única forma de trabalhar pode ser contraprodutivo, o que as leva a criar ou permitir novas formas de realizar suas tarefas.

funcionários pontuais
Funcionários pontuais são sempre valorizados

Mas, seja uma organização com maior liberdade ou regras mais restritas, é importante já na entrevista questionar ao candidato quais suas técnicas para maximizar seu tempo, e o quanto elas podem se encaixar dentro da cultura organizacional que já existe dentro da empresa.

7- O que o tira realmente do sério no ambiente de trabalho?

Não existe um profissional que seja perfeito todo o tempo, por isso, mais importante do que buscar alguém que seja a prova de qualquer erro, é conhecer quais os defeitos e qualidades daqueles que pretendem integrar seu quadro de funcionários.

Mas, seja qual for a resposta (ela será a mais variada possível) , ela servirá para identificar possíveis situações de risco para a empresa, e o quanto o candidato se encaixa dentro da cultura organizacional e do ambiente de trabalho do local.

8- Descreva como é o seu emprego dos sonhos

Essa pode ser uma pergunta que traz muitas dúvidas aos candidatos sobre a melhor forma de responder, mas que não existe de fato uma resposta certa ou errada.

O objetivo com ela é, na verdade, perceber quais os interesses do candidato, ou então sua criatividade ao pensar e desenvolver uma resposta para o questionamento.

ouvir o que o futuro chefe tem a proporcionar
Saiba ouvir o que o futuro chefe tem a proporcionar

Dependendo do que for dito, o recrutador pode tanto notar se os interesses do entrevistado se cruzam com os da empresa ou então saber um pouco mais sobre sua personalidade e expectativas.

9- Que experiência possui nessa área?

Essa questão dá oportunidade ao entrevistado de discorrer sobre seus projetos e conquistas dentro da área e da vaga a qual busca conquistar.

Caso não possua experiência prévia no mercado de trabalho que se encaixe dentro da atuação da organização, o recrutador gostará de saber sobre projetos pessoais ou mesmo de voluntariado que possam se aproximar à atividade em questão.

10- Como costuma se portar ao precisar trabalhar sob pressão?

Situações em que o profissional se vê pressionado de alguma maneira podem demonstrar o quão capaz ele é de utilizar a criatividade, habilidades ou planejamento para resolver problemas.

Através das experiências que ele escolhe contar e da forma como ele narra ter lidado com tais desafios, é possível notar como o candidato se porta em determinadas situações e se isso pode vir a ser uma boa qualidade para a função a qual pretende exercer em sua empresa.

11- Você se considera uma pessoa de sucesso?

O ideal de sucesso é algo abstrato e que pode ser respondida de maneiras totalmente diferentes dependendo da pessoa que está sendo entrevistada. Entretanto, a forma como a resposta é dada pode dar ao entrevistador uma certo entendimento sobre como o entrevistado vê a si mesmo e sua carreira.

perguntas com suas próprias opiniões
Saiba revelar suas próprias opiniões

Alguém que vê sua vida profissional como já estando no ponto mais alto pode demonstrar que não possui ambição para melhorar ainda mais, ao mesmo tempo em que alguém que se vê distante demais de uma situação mais confortável pode manifestar certa frustração com a profissão que está exercendo.

12- Como é o seu relacionamento com seus colegas de trabalho?

Ser capaz de trabalhar em diferentes situações e com diferentes pessoas é algo importante para o ambiente de trabalho, especialmente se sua empresa valorizar o trabalho em equipe.

Por isso, questionar sobre como era a relação do candidato com seus atuais ou antigos colegas de trabalho é uma maneira de perceber se ele conseguirá ter uma boa convivência dentro da sua organização ou se irá se encaixar dentro das suas necessidades e cultura organizacional.

13- O que fez para melhorar os seus conhecimentos técnicos no último ano?

O ato de se acomodar profissionalmente pode ser visto como um defeito grave, tanto por colegas e profissionais, quanto pelas organizações onde o colaborador pretende ingressar.

Estar em uma constante busca por aprendizado pode demonstrar ambição em melhorar a si mesmo e colaborar para o crescimento do seu ambiente de trabalho, além de desejo por alcançar realizações ainda maiores como profissional.

14- Conte uma sugestão recente que tenha feito no seu último emprego

Ter iniciativa para realizar mudanças, melhorias e inovações vai além do que apenas buscar por aprendizados técnicos, mas também pode ser notado ao interagir de maneira mais direta com seu ambiente de trabalho.

ter sempre uma iniciativa
Tenha sempre uma postura positiva perante a empresa

O ideal é ouvir como respostas as ideias que não apenas foram acatadas, mas demonstraram ter bons resultados. Porém, não é preciso agir de modo a fazer crer que apenas o sucesso é aceito, já que erros podem ocorrer e o importante é saber o quanto o profissional aprende com eles.

15- Como você reage quando não concorda com o líder da equipe?

A relação entre líder e liderado pode ser fonte de conflitos delicados dentro de uma empresa, por isso é importante garantir que os profissionais contratados tenham boas habilidades de negociação e diplomacia, assim como capacidade de se posicionar e sensatez ao fazê-lo.

Opiniões divergentes não devem ser vistas como algo negativo, já que são capazes de trazer novas ideias, possibilidades e melhorias dentro da organização, mas a forma como elas são apresentadas, especialmente ao entrar em conflito com alguém em posição de liderança, é algo a ser levado em consideração.

Para diminuir as chances de problemas futuros é importante que o recrutador perceba se o candidato possui as características certas para esse tipo de situação.

16- Por que acredita que irá se adaptar bem a esse emprego?

Essa é mais uma questão capaz de ajudar a medir o quanto o entrevistado conhece sobre o cargo que pretende exercer, já que terá a oportunidade de listar quais são suas capacidades, experiências e motivações para conseguir o emprego e provar que irá desempenhar da melhor forma.

17- Conte algo que já o desapontou em um emprego

O ideal ao responder a essa pergunta não é que o entrevistado se atenha a momentos inteiramente negativos ou que tragam à tona questões delicadas sobre seus ex-colegas de trabalho ou empresas as quais já trabalhou, mas sim aos desafios ou a falta deles que notou ter em sua carreira.

sempre seja aberto para as respostas
Sempre seja aberto para as respostas

A forma como ele irá descrever e se referir a essas experiências será importante para notar características tanto pessoais quanto profissionais de sua pessoa.

18- Por que você é o candidato ideal para este cargo?

Como dito antes, um bom sinal para perceber o quanto o candidato se preparou para a entrevista é notar durante suas respostas o quanto ele conhece sobre a empresa e a função a qual está se candidatando.

Ao pedir para que ele explique o porquê de ser a escolha ideal para o cargo, o entrevistador lhe dá a oportunidade de frisar seus conhecimentos, habilidades e experiências que podem se encaixar na área e função onde pretende atuar, e assim notar se ele tem domínio e visão clara do que se trata a vaga que está se candidatando.

19- Se fosse necessário, estaria disposto a mudar de local de trabalho?

Essa é uma informação importante de se obter logo na entrevista inicial para muitas empresas em que viagens e mudanças são uma constante necessidade, ou ao menos uma possibilidade para os seus colaboradores.

Em caso de companhias com muitas filiais, é preciso ter em mente essa probabilidade, especialmente se o profissional demonstra ambição em promoções, e com isso a empresa possui um conhecimento prévio sobre a possibilidade de o transferir a outras áreas que fiquem em outros locais.

20- Já teve alguma situação de conflito no trabalho? Como a resolveu?

Saber como um profissional age em frente a dificuldades, em especial quando se trata de conflitos entre colegas de trabalho, é algo essencial para saber se ele irá se encaixar e manter uma boa convivência dentro da empresa.

motivos de conflitos no outro emprego
Descubra os motivos de conflito no outro emprego

Ser capaz de mediar e resolver conflitos é importante a qualquer profissional, seja ao trabalhar em equipe ou mesmo ao lidar com superiores e clientes. Por isso, é necessário analisar as respostas dos candidatos e identificar características que podem ser benéficas ou negativas nesse tipo de situação.

21- Com que tipo de pessoa recusaria trabalhar?

Ainda que seja importante que um profissional possa trabalhar com diferentes tipos de pessoa, especialmente se estiver em uma posição em que trabalhar em equipe seja comum, ainda existirão características que um indivíduo demonstre dificuldade em trabalhar em conjunto.

Nada impede que o entrevistado seja sincero sobre algum ponto mais pessoal do que lhe vem à mente ao ouvir o questionamento, mas o mais comum seria ouvir como resposta explicações sobre deslealdade com a empresa e colegas, ou profissionais que acabem agindo de maneira violenta, desrespeitosa ou mesmo indecente com seus companheiros de trabalho.

22- Está disposto a colocar os interesses da organização acima dos seus próprios?

A capacidade de se dedicar e ser leal aos princípios da empresa é algo importante para se levar em conta na hora de contratar novos colaboradores, e essa questão visa medir as palavras e reações de um profissional em entrevista.

23- Em que posição prefere atuar dentro de uma equipe que esteja trabalhando sobre um dado projeto?

Existem diversas formas de atuar dentro de uma equipe que esteja desenvolvendo um projeto.

Saber qual a preferência honesta de um potencial novo funcionário pode dizer muito sobre suas aspirações e capacidades. Exemplo: se ele prefere agir em uma posição de liderança, se acaba se sentindo mais confortável ao ser liderado, se prefere uma atuação mais prática, ou então algo mais teórico e assim por diante.

mostrar suas vontades dentro da empresa
mostrar suas vontades dentro da empresa

São muitas as possibilidades e saber suas preferências pode dizer se ele irá se encaixar dentro das necessidades atuais da organização.

24- Em que situação você exerceu liderança?

Assim como outras perguntas que pedem que o candidato fale sobre suas experiências, essa é mais uma que visa perceber qualidades que podem ser úteis, tanto à empresa quanto à vaga na qual ele está se candidatando.

Situações onde o profissional demonstrou ter atitude para liderar projetos, situações possivelmente problemáticas ou mesmo para auxiliar a companheiros de trabalho podem demonstrar características atrativas à organização, em especial em funções que podem vir a gerar promoções a longo prazo.

25- Qual foi a coisa mais divertida que fez no trabalho?

Ser capaz de encontrar diversão dentro de sua carreira profissional pode ser o segredo para perceber se o indivíduo é de fato bem sucedido no que faz. Além disso, saber qual o tipo de situação traz diversão pode dar uma ideia de qual o ambiente que ele prefere ter ao trabalhar em uma empresa.

26- Cite três pontos em que seu ex-chefe gostaria que você melhorasse

A capacidade de se fazer críticas e apontamentos assertivos é importante não apenas para encontrar defeitos e qualidades em si mesmo, mas também nos outros, mesmo que eles estejam em cargos hierárquicos maiores.

Falar sobre esses apontamentos pode dizer muito sobre o candidato e o quanto ele pode se encaixar dentro da proposta da empresa na qual pretende trabalhar.

27- Como está o nível do seu inglês?

Essa pergunta pode ser adaptada de diferentes maneiras, a depender das necessidades da empresa e das funções específicas para as quais os candidatos estão sendo entrevistados.

Em geral, existem muitas empresas atualmente que buscam por profissionais que tenham algum conhecimento em um idioma estrangeiro, sendo o principal deles o inglês, e para garantir que a habilidade realmente exista é importante ir além do que apenas a informação dada no currículo.

Entrevista de emprego: ter uma formalidade maior em outras línguas
Habilidade em outras línguas: vá além do currículo

Caso seja possível, e necessário, o recrutador pode até mesmo seguir parte da entrevista no outro idioma, buscando com isso medir o conhecimento do candidato e se ele conhece termos importantes a área de atuação da companhia.

28- Que qualidades procura em um superior hierárquico?

As preferências sobre quais colegas de trabalho prefere ter por perto podem dizer muito sobre qual ambiente de trabalho o candidato deseja ou aspira participar.

Dependendo como costuma ser a posição de seus líderes de equipe, você logo saberá se o profissional se encaixará satisfatoriamente, ou não, em sua empresa.

29- Você está se candidatando a vagas de que outras empresas?

Aqui o objetivo não é saber se o candidato vê sua empresa como seu maior objetivo, mas sim se as vagas para as quais ele está buscando ser aprovado no momento seguem um padrão.

Candidatos que estão analisando oportunidades dentro de um mesmo segmento do mercado, ou uma mesma função em diferentes organizações, podem demonstrar um foco maior ao que pretendem realizar ou na capacidade que possuem para realizar as tarefas nas quais se propõem.

30- Qual foi a decisão mais difícil que você tomou até hoje?

Essa é mais uma pergunta que visa compreender como o profissional se porta diante de uma situação de grande estresse ou pressão, quais são suas ações diante delas e sua capacidade de avaliar e resolver problemas.

Ao ouvir a resposta é importante também questionar sobre quais foram as consequências após a decisão, algo que permitirá ao recrutador notar se houve algum aprendizado por parte do candidato com suas experiências frente aos problemas.

31- Como se propõe compensar a sua falta de experiência?

Sem um ponto de partida inicial, é impossível que um profissional desenvolva algum tipo de experiência na área ou profissão que deseja atuar, por isso a falta dela não deve ser um impeditivo inflexível em muitas situações.

O importante é perceber quão grande é a motivação e quais as formas como o entrevistado pretende compensar por sua falta de conhecimento e habilidade e o quão criativo e inovador ele pode ser.

Entrevista de emprego: adquirir mais experiência
Entrevista de emprego: demonstre interesse em adquirir mais experiência

Além disso, novos profissionais na área permitem que a empresa os treine de acordo com sua cultura organizacional e crenças fundamentais, não existindo a necessidade de se desconstruir uma capacitação prévia de uma organização com modelo diferente de agir.

32- O que você sabe sobre a empresa?

Ao ouvir essa pergunta, o candidato pode tanto narrar o que leu na aba de “Quem somos?” do site da empresa quanto desenvolver uma avaliação própria de acordo com seu conhecimento, que pode ser mais superficial ou aprofundado.

Seja qual for a forma como o indivíduo escolherá responder, ela será útil para que o recrutador perceba o quanto ele conhece sobre a organização, o quanto se interessa e o quanto demonstra estar alinhado a ela.

É importante saber que não há problema caso o próprio candidato use desse momento para tirar dúvidas e fazer perguntas sobre a empresa, já que isso pode demonstrar interesse e suas reações e comentários podem dizer muito sobre os itens acima.

33- Que hobbies você tem fora do trabalho?

Uma pergunta pessoal que visa saber um pouco mais sobre a vida pessoal do indivíduo, assim identificando características a mais de sua personalidade e forma de viver.

Além disso, caso seus hobbies tenham ligação com a profissão ou área em que atua, isso pode ser uma boa conexão entre as áreas pessoal e profissional do candidato, o que pode trazer algumas considerações a mais ao recrutador.

Ou, mesmo em casos mais genéricos, como o amor ao praticar um esporte, é possível perceber alguns pontos que podem ser úteis, como a capacidade de trabalhar em equipe, algo essencial a algumas dessas práticas.

34- Qual sua pretensão salarial?

A pergunta em questão acaba deixando muitos candidatos desconfortáveis e inseguros sobre a melhor forma de responder, mas permite aos recrutadores notarem o quão preparados eles estão sobre as informações sobre a vaga e porte da empresa.

35- O que você mudaria na sua carreira?

Existem profissionais que, mesmo sendo eficientes naquilo que se propõem a fazer, não são de fato felizes na profissão que estão atuando, ou então em determinadas funções ou tarefas realizadas dentro dela.

Seja por terem passado a atuar em determinado cargo por necessidade, por suas ambições terem se modificado com o passar do tempo, ou mesmo por não se sentirem mais felizes realizando algumas tarefas.

Entrevista de emprego: você tem que ter em mente se modificaria algo de sua carreira
Entrevista de emprego: você tem que ter em mente se modificaria algo de sua carreira

A resposta a essa pergunta pode dar pistas de alguns desses cenários, o que é algo importante para sinalizar se o profissional será uma boa escolha para sua empresa, se irá se encaixar na cultura existente dentro dela ou mesmo se está preparado para desempenhar algumas funções em sua melhor capacidade.

36- O que mais o motiva profissionalmente?

A resposta pode ser sobre um salário alto, uma escalada profissional, um ambiente específico ou realizações profissionais. Seja qual for, ela será capaz de sinalizar se o candidato se encaixa dentro das características, capacidades e expectativas da empresa.

37- Se estivesse a contratar alguém para este trabalho o que procuraria nele?

Essa é uma outra forma de medir o que o entrevistado pensa ser o necessário para exercer a função que está se candidatando, mais especificamente para a empresa em que está se submetendo a uma entrevista.

Com isso, é possível notar se aquilo que ele acredita ser essencial para a vaga é também o que a equipe que o está entrevistando vê como a descrição do que estão buscando para integrar e acrescentar a empresa.

38- Descreva o seu estilo de gestão

Se a vaga a qual o interessado está sendo entrevistado é de uma posição de liderança e gestão, é importante saber como ele costuma trabalhar, qual o clima busca construir no ambiente de trabalho e o que tem como base ao exigir e esperar de seus colegas e subordinados.

Apesar de existirem diversas formas de se desenvolver uma gestão, sem que eles estejam certos ou errados em sua essência, nem todos irão se encaixar dentro da cultura estabelecida dentro de uma determinada organização.

Por isso, antes de contratar um profissional de tamanha importância, é necessário ter a certeza que seu modo de agir é alinhado com o que desenvolve como missão, visão e valores na sua companhia.

39- Por que você está deixando seu emprego atual?

Essa pergunta dá a oportunidade do candidato explicar quais motivos o fizeram desejar se desligar de seu atual empregador, se isso está ligado a insatisfação com a função ou tarefas, a questões como salário, horário ou local ou mesmo a expectativas para o futuro e ambições profissionais.

Entrevista de emprego: motivos de sua saída ao emprego antigo
Entrevista de emprego: importante saber os motivos de sua saída ao emprego antigo

É também importante analisar a forma como ele se expressa a respeito do assunto, se existe um tom desrespeitoso com a antiga empresa ou um posicionamento profissional crítico.

40- Por que você foi demitido?

Nos casos em que o candidato tenha sido demitido do antigo emprego, é importante saber o porquê. Em caso de problemas ou erros, vale entender se ele foi capaz de adquirir algum aprendizado e crescimento por meio dessa experiência.

41- Já precisou despedir alguém? O que sentiu ao fazer isso?

Assumir uma posição de poder e autoridade dentro do ambiente de trabalho é algo complicado e que exige uma série de qualidades e habilidades para que a convivência seja a melhor possível.

Saber como um profissional se sente ao precisar atuar em um momento tão delicado, como a demissão de um colega, pode sinalizar sobre características próprias suas e seus métodos de trabalho.

42- Qual é sua filosofia quanto ao trabalho?

Todos possuímos certas filosofias de vida, seja no âmbito pessoal ou profissional, e saber o quanto a segunda se encaixa dentro de uma organização pode ser a chave para que um profissional permaneça por um grande período de tempo dentro dela, ajudando-a a crescer e evoluir nesse tempo.

43- O que você mudaria em seu último emprego?

É importante a qualquer profissional ser capaz de realizar uma crítica construtiva e apontar acertos e erros não apenas em si mesmo, mas também as organizações onde trabalhou.

Isso pode sinalizar que ele possui uma visão clara sobre a empresa na qual esteve atuando, desde que seja feita de forma respeitosa e sendo possível perceber que as críticas são construídas de maneira a apresentarem uma visão profissional sobre o local.

Entrevista de emprego: algo que mudaria do seu último emprego
Entrevista de emprego: algo que mudaria do seu último trabalho

Uma posição coerente e que não vise apenas dar um tom de fofoca ou uma abordagem superficial sobre o assunto pode indicar importantes posicionamentos e formas de agir do candidato.

44- O que você aprendeu com seus erros e como isso o fez crescer?

As realizações e fontes de orgulho profissional do candidato podem dizer muito sobre ele, mas é preciso também analisar o quanto ele reflete e analisa suas falhas durante sua carreira.

Apenas realizar uma autocrítica pode não ser o bastante, sendo que reconhecer e utilizar desses erros para crescer através deles sinalizam um amadurecimento e capacidade de melhoria a longo prazo, algo que pode ser bastante atrativo às empresas.

45- Quais são suas metas profissionais a longo prazo?

Estar constantemente à procura de novos profissionais e enfrentar todo o processo de contratação e desligamento dos colaboradores é algo trabalhoso, caro e que acaba gerando problemas e desconfortos a toda a equipe.

Por isso, buscar por candidatos visando uma retenção de talentos por um longo período é algo essencial. Para tanto, esteja atento aos profissionais que se encaixem dentro das características da empresa no momento atual, mas que também tenham expectativas para o futuro alinhadas a ela.

46- Como seus objetivos futuros se alinham com os projetos da empresa?

A pergunta anterior visa compreender se o profissional possui uma visão clara sobre qual o futuro desejado para sua carreira profissional, permitindo ao recrutador notar o quanto ela está alinhada ao planejamento a longo prazo da organização.

Já a pergunta do item em questão visa compreender se o próprio candidato tem consciência do quanto suas expectativas e ambições se alinham com a da vaga e se está disposto a se comprometer para que os projetos da empresa se realizem.

47- Conhece alguém que trabalha para nós?

Em casos em que o entrevistado já conheça ou até tenha contato próximo com um funcionário já contratado, as chances de que ele possua um conhecimento mais aprofundado sobre a empresa, cultura e modo de trabalho são maiores.

Entrevista de emprego: indicações de amigos e parentes
Entrevista de emprego: indicações de amigos e parentes

Isso pode significar que seu desejo e crença de se encaixar dentro da organização são maiores do que aqueles que pouco conhecem sobre a companhia, além de permitir que o recrutador possa convidar reservadamente o conhecido a opinar e até mesmo recomendar aquele que está sendo entrevistado.

48- Qual foi o momento mais feliz da sua carreira?

Apesar de soar como uma pergunta singela, e até mesmo pessoal, esse questionamento é capaz de sinalizar para o recrutador qual a cultura organizacional que melhor se adequa ao profissional que está se candidatando ao cargo.

Suas realizações profissionais muitas vezes são consequência do ambiente no qual estava inserido, sendo que ele pode mudar drasticamente de empresa para empresa.

Algumas preferem criar um ambiente de maior liberdade aos seus colaboradores, enquanto outros desenvolvem um ambiente baseado em regras mais restritas.

Saber em qual cultura organizacional o candidato se sai melhor irá sinalizar se ele será capaz de ter suas capacidades maximizadas dentro da sua empresa.

49- Imagine que você se tornou CEO da nossa empresa e diga 3 coisas que mudaria nela

Aqui a ideia é perceber se o candidato é capaz de dar sugestões criativas, inovadoras ou mesmo se conhece realmente qual o formato, área de atuação, cultura organizacional e produtos e serviços que são produzidos pela organização.

Não é preciso ter medo de ouvir críticas, mas sim prestar atenção se elas são feitas de forma coerente e se trazem algo interessante, seja sobre questões que podem ser melhoradas ou sobre a visão que o profissional possui sobre o local que pretende trabalhar, o que é produzido ali e o segmento do mercado onde está inserido.

50- Tem alguma pergunta?

É comum se ter a impressão de que durante uma entrevista de emprego as perguntas devem ser feitas sempre de forma unilateral, mas ao refletir de forma mais ampla a troca de informações pode ser ainda mais benéfica para se conhecer as expectativas de ambas as partes.

Entrevista de emprego: sempre bom tirarmos dúvidas sobre a empresa em si
Entrevista de emprego: sempre bom tirarmos dúvidas sobre a empresa em si

O entrevistado demonstrar curiosidade e desejo em saber mais sobre a empresa se mostra como algo positivo. Ouvir as respostas também lhe dá subsídios de medir, com maior confiança, se de fato deseja trabalhar no local, e não apenas o recrutador julgar se o deseja ter como funcionário.

Landing Strategybox
Artigo anteriorComo melhorar o relacionamento entre o RH e os funcionários?
Próximo artigoO que é uma campanha de incentivo?
Sergio Mizusaka
Sergio Mizusaka é co-fundador da StrategyBox e COO da empresa. É formado em Administração de Empresas, com MBA em Gestão de Negócios, Inovação e Empreendedorismo pela USP e possui certificação de Coach em PNL pela The Society of NLP. Com um histórico diferenciado e mais de 20 anos de experiência executiva na prestação de serviços, Sergio possui excelentes habilidades operacionais e de desenvolvimento de produtos, sempre focado nas necessidades dos clientes e na otimização das operações para melhoria da qualidade do serviço. Sua visão de negócio e grande capacidade de engajamento das equipes que lidera vem contribuindo muito para o crescimento da StrategyBox e sua liderança no mercado de premiação, incentivo e reconhecimento.