7 perguntas para fazer antes de contratar funcionários

0
292

Contratar funcionários, formar uma equipe bem preparada e apta a realizar suas tarefas diárias é essencial para que uma empresa consiga realizar suas atividades sem muitos problemas técnicos.

Mas o conhecimento e a habilidade de realizar funções não é a única característica que deve ser levada em consideração na hora de realizar uma contratação, já que a personalidade e os padrões comportamentais dos colaboradores de uma empresa acabam sendo vitais para os seus resultados.

Além disso, segundo um estudo realizado Gi Group, a contratação de um profissional que não se encaixe dentro da organização pode gerar um custo de até três vezes seu salário por ano a empresa.

O conhecimento e a habilidade de realizar funções.
O conhecimento e a habilidade de realizar funções.

O processo de contratação de funcionários é algo trabalhoso, com custos altos e que pode ser demorado, por isso é essencial que a escolha seja feita de maneira certeira para que o profissional tenha as habilidades necessárias e também se encaixe dentro da cultura organizacional e visão de futuro do local onde irá trabalhar.

Por isso, antes de iniciar uma entrevista, é preciso que o recrutador tenha em mente o que exatamente ele precisa do profissional que irá contratar, o que quer descobrir dos candidatos e como eles devem se encaixar dentro do contexto geral da sua organização.

Para ajudar nesses primeiros passos separamos aqui sete perguntas essenciais para se fazer antes de contratar um funcionário, independente de suas funções ou cargos dentro de uma organização.

1- Por que você quer trabalhar aqui?

Apesar de soar como uma pergunta clichê essa é uma questão que visa medir o quão preparado o candidato está para a entrevista. Muitos daqueles que estão em busca de um emprego o fazem sem se atentar realmente a função ou local em si, mas sim a necessidade de serem contratados.

Alguém que se encaixe dentro dos padrões e necessidades da sua organização.
Alguém que se encaixe dentro dos padrões e necessidades da sua organização.

Porém, se o recrutador busca alguém que se encaixe dentro dos padrões e necessidades da sua organização, é importante saber se o entrevistado sabe do que se trata a empresa, qual seu ramo de atuação, cultura organizacional, atividades necessárias na função na qual se inscreveu, entre outras informações.

Aqueles que buscaram conhecer mais sobre o local conseguirão responder a essa pergunta simples, e ao mesmo tempo tão complexa, de maneira mais confiante e clara do que aqueles que pouco conhecem sobre a empresa que desejam ingressar.

2- Contratar Funcionários: O que você mudaria em seu último emprego?

Pedir para que o profissional opine sobre seu antigo emprego permitirá que o recrutador analise sua capacidade de criticar, assim como seu posicionamento ético perante seu antigo empregador.

Críticas construtivas e coerentes.
Críticas construtivas e coerentes.

Aqui é necessário notar se seus apontamentos são feitos através de críticas construtivas e coerentes, enquanto mantém o respeito ao seu antigo ambiente de trabalho, ou se ele assume um tom superficial e até mesmo de fofoca.

3- Qual foi a decisão mais difícil que você tomou até hoje?

A intenção com essa pergunta é avaliar como o candidato se comporta em situações de grande estresse ou pressão, se existe facilidade ou dificuldade para atuar nessas circunstâncias e qual seu posicionamento perante elas.

Avaliar como o candidato se comporta em situações de grande estresse ou pressão.
Avaliar como o candidato se comporta em situações de grande estresse ou pressão.

É importante também que o entrevistador não se esqueça de questionar quais foram as consequências geradas pela decisão do entrevistado, assim conseguindo identificar também se ele tirou algum aprendizado de sua experiência, e se ela foi bem sucedida ou mal sucedida.

4- Qual foi o momento mais feliz da sua carreira?

Ter conhecimento sobre qual é a situação que levou o profissional a considerar que aquele momento foi o ponto alto de sua carreira permite que o recrutador note qual é a cultura organizacional que melhor se adapta a ele.

Existem profissionais que precisam de maior liberdade para trabalhar, já outros conseguem tirar o máximo de suas habilidades com uma supervisão mais detalhada; alguns possuem facilidade para lidar com líderes e companheiros de equipe, já outros encontram maior dificuldade.

Cultura organizacional que melhor se adequa a ele.
Cultura organizacional que melhor se adapta a ele.

Ter uma visão clara de algumas dessas informações irá permitir que o entrevistador perceba se o entrevistado se encaixa dentro da sua empresa, já que cada organização possui uma cultura organizacional própria e regida por algumas dessas características.

5- O que você mudaria na sua carreira?

Existem muitos casos em que um profissional, mesmo que eficiente no que faz, não está em uma carreira que seja do seu agrado. Seja porque a iniciou por necessidade, ou por suas ambições terem mudado com o tempo, não é tão raro encontrar quem não é de fato feliz naquilo que faz.

Ou então, mesmo que a profissão em si não seja o problema, que uma função dela, que seja essencial em sua empresa, mesmo que não o seja em outras, é algo que não o traz satisfação na hora de desempenhar seu trabalho, o que é algo interessante para que o recrutador tenha conhecimento.

Um profissional não satisfeito ou infeliz com sua profissão é alguém que terá uma produtividade abaixo.
Um profissional não satisfeito ou infeliz com sua profissão é alguém que terá uma produtividade abaixo.

É mais uma das questões que vai ajudar a saber se o entrevistado se encaixa dentro da sua empresa e das funções que precisa que ele desempenhe. Afinal, um profissional não satisfeito ou infeliz com sua profissão é alguém que terá uma produtividade abaixo da que outros podem entregar.

6- Contratar funcionários: O que o tira do sério no trabalho?

Pode ser em relação a convivência com colegas, subordinados ou líderes, pode ser ao exercer funções, ao lidar com clientes ou mesmo em métodos de trabalho: existem muitas respostas possíveis a essa questão.

Relação a convivência com colegas, subordinados ou líderes.
Relação a convivência com colegas, subordinados ou líderes.

Mas seja qual for a que o entrevistado escolha dar, desde que ela seja feita com a sinceridade necessária nesse tipo de situação, ela permitirá que o entrevistador identifique possíveis situações de risco caso decida pela contratação desse funcionário.

7- Como você reage quando não concorda com o líder da equipe?

Aqui serão as habilidades de negociação e diplomacia do profissional que devem ser analisadas, junto a sua capacidade de se posicionar e a sensatez como o faz ao ter diferenças de pensamentos junto a uma figura de liderança dentro da empresa.

Diferentes pontos de vista e opiniões são sempre bem vindas para encontrar estratégias ainda melhores para resolver problemas, ou mesmo realizar tarefas simples e complexas dentro de uma empresa.

Diferentes pontos de vista e opiniões são sempre bem vindas para encontrar estratégias ainda melhores para resolver problemas.
Diferentes pontos de vista e opiniões são sempre bem vindas para encontrar estratégias ainda melhores para resolver problemas.

No entanto, o modo como essas diferenças serão apresentadas, especialmente em uma relação de líder e liderado, é extremamente delicada e por isso é importante avaliar com antecedência qual costuma ser a forma como um colaborador age em uma situação do tipo.

Contratar Funcionários: Candidatos também podem fazer perguntas?

Os candidatos a uma entrevista não só podem como devem fazer perguntas, já que esse é um momento onde deve ocorrer uma troca de informações entre ambas as partes.

Assim como o recrutador busca encontrar o profissional ideal para sua empresa é preciso que o profissional também analise se aquela é a empresa e a função correta para si mesmo.

Além disso podem ocorrer perguntas sobre remuneração, benefícios e até sobre formas de de estimulos para a equipe como bônus ou cartões pré-pagos para empresas, então esteja preparado!

Troca de informações entre ambas as partes.
Troca de informações entre ambas as partes.

Além disso, um entrevistado que se interessa pela organização na qual quer trabalhar demonstra um interesse maior na vaga, o que pode dar sinais positivos ao entrevistador, que não apenas pode permitir que perguntas sejam feitas, como também instigar o candidato a isso na hora de contratar funcionários.

Landing Strategybox
Artigo anteriorRH: Sua equipe tem o tamanho certo para atender a empresa?
Próximo artigoQuais os tipos de contrato de trabalho que existem no Brasil?
Luciana Andre
Luciana André atua há 25 anos como executiva de empresas. Formada em Administração, possui pós-graduação em Finanças e MBA em Varejo e Mercado de Consumo pela USP. Profissional com experiência no Brasil e no exterior, atuou por 19 anos como executiva da multinacional de varejo C&A em áreas como Compras, Produtos, Planejamento e Projetos. Na área de Projetos, foi uma das líderes da equipe que comandou a implantação do ERP Oracle no Brasil e no México. Com grande habilidade estratégica e negocial, Luciana se juntou ao time da StrategyBox com o desafio de estruturar os sistemas de controle e vendas da empresa e dirigir a área Comercial. Sua capacidade em gerar resultados consistentes vem contribuindo muito para o crescimento da StrategyBox e sua liderança no mercado de premiação, incentivo e reconhecimento.